David Holmes: O Menino que sobreviveu. Documentário HBO.

Man climbs CN Tower steps in wheelchair

Escrito por Ricardo Shimosakai

10 de janeiro de 2024

David Holmes: O Menino que sobreviveu. Eu assisti esse filme e achei interessante, mas por se tratar de um documentário, tenho algumas opiniões próprias sobre o que aconteceu. É um documentário original HBO, e está disponível para assinantes do HBO Max. Vou comentar sobre o filme e também inserir minhas impressões sobre ele.

David Holmes foi uma criança inquieta e muito corajosa, gostava de brincadeiras emocionantes e até perigosas. Seus pais deixavam o filho extravasar essa energia, sempre de olho nele, até quando sua mãe decidiu coloca-lo numa escola de Ginástica Olímpica, onde eram praticadas saltos, cambalhotas e acrobacias fora do comum. David Nunca pensou em ser um atleta, mas gostava da ginástica e sabia que poderia aproveitar aquilo para outra coisa mais interessante. Na verdade, ele já tinha o desejo de ser dublê, e nem sabia ainda.

David Holmes: O Menino que sobreviveu

Até quando surgiu a oportunidade de fazer um teste para ser um dublê, de um ator infantil, no caso Daniel Radcliffe, o ator principal de Harry Potter. Ele foi selecionado, e passou a fazer todas as cenas que tivesse algum tipo de ação, servindo como um teste para ver se o ator Daniel conseguiria fazer a cena sem a necessidade do dublê. Daniel Radcliffe era meio desajeitado, então David Holmes passou a ensinar alguns movimentos a ele.

Em um certo tempo, o diretor do filme, falou que os dois deveriam passar horas brincando, pois isso seria uma forma de trocarem experiências e até um certo treino para o filme. Com isso, nasceu uma grande amizade. A prática orientada por uma pessoa experiente, é o melhor caminho para o sucesso, por isso meus treinamentos sobre acessibilidade e inclusão são bastante procurados, tenho mais de 20 anos de experiência na área.

O filme Harry Potter foi um fenômeno de bilheteria, e sempre foi mantido o ator principal Daniel Radcliffe e seu dublê David Holmes, afinal eles eram a veia principal do filme que virou série. David disse que ganhou muito dinheiro, mas que também gastava descontroladamente. Até que numa cena do penúltimo filme, numa cena arriscada onde ele era puxado por um cabo de forma violenta, para ilustrar uma das brigas do filme onde ele era arremessado, um efeito chicote fez David quebrar o pescoço e lesionar sua medula na parte cervical.

O dublê percebeu o estrago na hora, ficou pendurado pelo cabo como uma marionete sem movimentos, e sem sentir as pernas. Pegando o ganho da segurança, vocês já pensaram uma pessoa com deficiência em situação de emergência, por onde ela sai se não tiver acessibilidade? Pois é, isso é um dos pontos que eu coloco em minhas consultorias de acessibilidade.

Foi levado às pressas para o hospital, mas não havia mais nada a fazer, a não ser estabilizar sua situação e partir para uma reabilitação. David Holmes adquiriu uma tetraplegia, sem movimentos nas pernas e movimentos limitados nos braços, principalmente o braço direito. Perdeu a sensibilidade em algumas partes do corpo, mas manteve em outras, tinha vários espasmos, conhecidos também como contrações involuntárias, e isso lhe causava muitas dores além do incômodo. Apesar de tudo, sua reabilitação estava tendo um bom resultado, lhe trazendo melhoras progressivas, como conseguir fazer a transferência da cama para a cadeira de rodas sozinho.

Mas uma ocorrência rara, de um cisto na medula, obrigou a passa por uma cirurgia complexa mas necessária, pois se deixasse ela poderia ser fatal. A cirurgia serviu para garantir sua vida, mas acabou trazendo mais limitações do que antes. Foi um baque, pois se antes estava difícil, depois da cirurgia, a coisa ficou complexa, principalmente pelo lado psicológico. Diante da necessidade de auxílios permanentes, contratou um de seus grandes amigos, que já lhe dava atenção, para agora auxiliá-lo também como um cuidador.

Mais do que cuidar de sua saúde, seu amigo ajudava a realizar atividades de lazer, viagens e outras coisas que lhe traziam felicidade e amenizavam a tristeza trazida pela sua condição. Nas minhas palestras eu sempre mostro que as pessoas com deficiência conseguem passear, viajar e realizar atividades do cotidiano desde que haja condições de acessibilidade adequada. É uma chamada de atenção para empresários e pessoas com deficiência. E para quem quer aprender sobre o assunto, eu ofereço meu Curso Online Acessibilidade e Inclusão.

David Holmes percebia que apesar de seus esforços, sua perda de movimentos era progressiva. Em exames, seu braço direito que era mais debilitado, já praticamente tinha perdido toda a sensibilidade e não tinha mais uma função motora. Depressivo, David se perguntava com frequência qual seria sua próxima perda, ou até quando ele teria vida. Junto com seu grande amigo Daniel Radcliffe, decidiu contar sua história e fazer o filme com o nome “David Holmes: O Menino que Sobreviveu”.

As minhas publicações no instagram servem de incentivo a muitas pessoas com deficiência, segundo a própria declaração delas. Se eu fosse ver pelo lado pessimista, eu tenho muitos problemas, mas eu sempre procuro o lado bom das coisas, e esses são os caminhos de minhas realizações. Por mais debilitado que você possa estar, sempre é possível ser feliz, se sua cabeça procurar pela felicidade e não ficar se lamentando pelas coisas ruins, ou tentando prever o que de ruim poderá acontecer. Nos meus vídeos no YouTube há mais exemplos positivos, além de meus artigos no meu blog.

 

Compartilhe acessibilidade

Ajude outras pessoas a se manterem atualizadas com nosso conteúdo voltado para a acessibilidade

Curso Online
Comprar Acervo Digital
Esta mensagem de erro é visível apenas para administradores do WordPress
Erro HTTP. Não foi possível conectar-se à API do Instagram. O feed não será atualizado.

Você pode gostar……

Seus comentários são bem-vindos!

0 comentários

Enviar um comentário

" });