Jornalismo de inclusão. A importância de ter a pessoa com deficiência em pauta.

Man climbs CN Tower steps in wheelchair

Escrito por Ricardo Shimosakai

28 de janeiro de 2022

Jornalismo de inclusão. Já faz alguns anos que eu tenho insistido com bastante ênfase que um dos maiores problemas em relação à acessibilidade, inclusão e pessoas com deficiência, é a falta de informação. Num passado nem tão distante assim, era difícil encontrar material sobre o assunto. Quando eu fiz meu trabalho de conclusão de curso na faculdade, foi difícil encontrar referências. Percebendo isso, resolvi publicar muito material na internet, inclusive fui um dos primeiros blogs do Brasil no assunto.

Atualmente, o material disponível já é razoavelmente grande, porém o interesse em consumi-los ainda é pequeno. Aí que entra um importante trabalho das mídias na televisão, rádio, revista, internet e outros diversos canais. Os veículos de comunicação geralmente têm um grande alcance de pessoas, e uma força de influência muito grande, capaz de mudar conceitos e hábitos da sociedade.

Quanto mais o jornalismo passar informações sobre acessibilidade e inclusão, mais as pessoas passarão a conhecer e se acostumar com esses temas, e poderão se lembrar disso em suas vidas profissionais e familiares. Só aplicamos aquilo que lembramos, e por isso é muito benéfico que haja um bombardeio dessas informações. Mesmo que a gente não goste, mas a repetição faz a gente aprender. Por exemplo, o atentado às torres gêmeas do World Trade Center em Nova York, foi tão falado, que mesmo quem não tinha interesse no assunto, já sabia o que tinha acontecido, e quem sabe com detalhes. Há também aqueles que não sabiam, acham o assunto interessante, e vão procurar mais informações.

Isso é praticamente uma forma de educar a sociedade. Outro bom exemplo, foi a cobertura jornalística dos Jogos Paralímpicos. O evento já existe desde 1960, a primeira participação brasileira foi no Jogos Paralímpicos da Alemanha em 1972, mas até poucas edições atrás, praticamente nenhuma informação era veiculada na imprensa. Eu só conseguia saber dos resultados, pela imprensa estrangeira ou pelas redes sociais dos próprios atletas. Felizmente isso vem mudando, e com a exposição de nossos atletas, vários deles sensacionais, a idéia da pessoa com deficiência e suas habilidades e dificuldades, mudou bastante do que antes éramos tidos como incapazes.

Esse jeito de pensar ainda tem que melhorar bastante, e por isso é importante que haja essa tempestade de informação, contínua e adequada, para inundar as cabeças das pessoas. Acredito que nesse ritmo, essas questões passarão a vir naturalmente em tudo o que fizermos, e não será necessário tantas cobranças e reclamações, que forçam as pessoas com deficiência a viver uma vida subnormal.

Há bons exemplos no jornalismo que dão valor à inclusão, acessibilidade e a pessoa com deficiência. Denise Dud é apresentadora a mais de 20 anos, âncora em vários programas, VTs comerciais, vídeos institucionais, filmes publicitários, minisséries e locuções especializadas para comerciais. Mãe de um filho com deficiência intelectual, espectro autista e esquizofrenia. Criou o canal Especial com Denise no YouTube, onde publica entrevistas com profissionais e muita informação que gere conhecimento e conforto.

Denise procura ter informações relevantes de fontes confiáveis, que é o que todo jornalista deveria fazer, pois já passei por situações em que o jornalista queria mostrar um equipamento, uma cadeira escaladora de degraus, como se fosse a solução dos problemas para acessibilidade, ao invés de reforçar a importância de ter estruturas arquitetônicas com rampas e elevadores. Para mim, isso era um desserviço e daí me recusei a gravar a matéria desse ponto de vista. Abaixo o vídeo da live onde eu fui convidado por Denise para bater um papo sobre os desafios da acessibilidade e inclusão social.

Compartilhe acessibilidade

Ajude outras pessoas a se manterem atualizadas com nosso conteúdo voltado para a acessibilidade

Acessibilidade e inclusão

Me identifiquei bastante com o que @raizacostaofficial disse no canal do YouTube Mais que 8 minutos de @rafinhabastos. Os brasileiros são muito carinhosos, mas por trás escondem uma falta de respeito enorme.

#pracegover #pratodosverem video mostra Raiza Costa sentada numa cadeira à esquerda e Rafinha Bastos sentado à direita, com uma mesa ao centro, e uma grande janela atrás, mostrando os prédios de Nova York

#ricardoshimosakai #turismoadaptado #pessoacomdeficiência #acessibilidade #inclusao #accessibility #accesibilidad #acessibilidadefuncional #rafinhabastos #raizacosta #maisque8minutos #faltaderespeito #desrespeito #respeito
...

69 11

¡¡¡¡EMPEZAMOS UN MES DE PELÍCULA!!!! 🎉♿⛰️
-
La semana pasada apunt_media nos acompañó en una de nuestras rutas accesibles. ¿Has visto el reportaje?
-
LINK EN LA BIO⬆️⬆️⬆️🎞️🎥
-
¡¡¡Y a partir del lunes SE VIENEN MUCHAS SORPRESAS!!!
-
¿Te imaginas a algún ayuntamiento subvencionando nuestras rutas inclusivas para que sean GRATUITAS? 😊❤️🙏🏽
-
¡VA A PASAR!
-
¡¡¡¡LA SEMANA QUE VIENE TE LO CUENTO TODO!!!! 😝
-
#turismoadaptadov3 #somosv3 #viajesaccesibles #rutasaccesibles #sierradecalderona #turismoinclusivo #turismoaccesible #turismoadaptado #Valencia #olocau #silladeruedas #discapacidad #diversidadfuncional #movilidadreducida #disability #wheelchair #àpuntmèdia #inclusion #freedom #sinlímites #sinbarreras #accesibility #tetraplegic #wheelies #comunitatvalenciana #television #repost #reportaje #wheelchairlife #puravida
...

207 1

Estudo arquitetônico de uma residência adpatada para PCD #casaestreita #pcd #acessibilidade
➕ arquitetapage
Estudo: marismerk
.
.
.
#arquitetapage #aprendizdearquitetura #aprendarquitetura #arquiteta #arquiteto #arquiteturaeurbanismo #arquiteturadeinteriores #projetoarquitetonico #croquis #estudantedearquitetura #arquitecto #desenho #arqui #arquitetura #archi_students #arch_sketch #archisketcher #arch_grap #architecturestudent #arquitectura #arquitect #architecturelovers #desenhodeinteriores #architecture
...

661 3

Repost from advogadodosautistas

Olá, queridos amigos e seguidores! O post de hoje traz 5 coisas que não se deve dizer à pessoas autistas, o intuito principal é o de priorizar o desenvolvimento de suas potencialidades.

1) Dizer “Você não consegue”. Frases como essa, ouvidas por pessoas com TEA e possuem um entendimento mais literal do que é dito, podem atrapalhar o desenvolvimento de algumas habilidade, em especial relativas à motricidade básica, pois acharam que não são capazes de abrir uma embalagem, por exemplo;

2) Prometer e não cumprir. A partir do momento de promessas recorrentes como artificio para que as crianças tenham determinadas condutas, é normal que elas percam a confiança no interlocutor;

3) Responder pela criança. Em situações de conversação, ao invés de responder pela criança, incentiva a responder no tempo dela. Caso ela seja não-verbal você pode dá-la cards, pulseiras e fichas para utilizar na comunicação;

4) Perguntar sem dar opções. Por exemplo, perguntar “filho, você quer almoçar?”, a criança vai compreender que há a opção de dizer não a essa atividade cotidiana importante que ela necessita fazer. Substitua por gerar opções viáveis, por exemplo ” filho, você prefere frango ou peixe no almoço hoje?”;

5) Dizer mentiras. Mentiras como “Não vai demorar essa viagem”, “não vai doer essa vacina”, “Você vai gostar do seu primeiro dia de aula”. Mais uma vez, a quebra de expectativa gera ansiedade e decepção na criança.

Qual dica vocês gostariam de deixar por aqui? Compartilhem com seus contatos!

Romeu Sá Barreto de Oliveira

Advogado - Palestrante - Coautor de Livros sobre Direito dos Autistas - Coautor do PL 3768/2020 - Coautor de Vários Projetos de Leis sobre Centros de Referência - Criador do Curso Direito dos Autistas de A a Z e claro, PAI DE AUTISTA.

Advocacia especializada em Direito dos Autistas

Fonte: https://bit.ly/3Pl9hk1

#salvador #bahia #direito #direitodosautistas #TEA #inclusao
...

405 14

Valeu João Vitor, esse sorrisão 😃 diz tudo. Sua G2 ♿️da smartcadeiraderodas ficou lindona 💙 👊💥

#somosilimitados #mobilitybrasil #cadeiraderodas #tecnologiaassistiva #acessibilidade #inclusão #pessoacomdeficiência #desenhouniversal #universaldesign #accesibilidad #accessibility #deficiencia #personswithdisability #wheelchair #silladeruedas #discapacidad #diversidade #acessibilidadefuncional #pessoascomnecessidadesespecificas

#paratodosverem O João Vitor está sentado em sua cadeira de rodas novas, uma G2 da Smart. A cadeira de rodas é branca com garfos dianteiros azuis. Ele está de moletom escuros, calça jeans e tênis. Ele usa óculos e tem os cabelos escuros e curtos também. O sorriso do João se destaca na foto! Ele está na nossa loja da Mobility, ao fundo temos uma parede amarela e uma cadeira em cima de um púlpito com luz azul, clareando o chão. E uma porta branca, estilo colonial com vidros.
...

223 7

Você pode gostar……

Seus comentários são bem-vindos!

0 comentários

Enviar um comentário

" });