Filme Biônicos. Próteses fantásticas passam a ser cobiçadas.

Man climbs CN Tower steps in wheelchair

Escrito por Ricardo Shimosakai

12 de junho de 2024

O filme Biônicos, dirigido por Afonso Poyart e estrelado por Jessica Cores, Bruno Gagliasso e Miguel Falabella, é uma audaciosa produção brasileira que mergulha no universo da ficção científica. Disponível na Netflix, o filme Biônicos explora temas contemporâneos e futuristas, oferecendo uma narrativa envolvente e visualmente deslumbrante.

É claro que este filme é uma ficção, mas é importante que as pessoas conheçam quais os tipos de deficiência existem. Em meu Curso Online Acessibilidade e Inclusão tem um módulo para mostrar todos os tipos de deficiência. A prótese é uma tecnologia assistiva, que eu faço questão de falar sobre em meus treinamentos. Até já coloquei aqui no blog, um artigo sobre como é feita uma prótese. Em outro artigo, mostrei que a atriz de Jogos Vorazes tem um dos braços biônicos mais avançados do mundo.

Nas minha consultoria de acessibilidade, levo em conta a acessibilidade para pessoas que usam prótese, ao contrário da maioria que só pensa na pessoa em cadeira de rodas. Inclusive, minhas palestras são bem abrangentes, onde falo sobre acessibilidade e inclusão para pessoas com deficiência físicas, visuais, auditivas e intelectuais, além das pessoas com mobilidade reduzida.

Filme Biônicos

Em um futuro próximo, a tecnologia biônica se torna uma realidade cotidiana. Após um acidente devastador, um grupo de pessoas recebe implantes biônicos que lhes conferem habilidades sobre-humanas. No entanto, esses indivíduos logo se veem em uma batalha contra uma corporação poderosa que deseja explorar suas novas capacidades para fins obscuros. A trama do filme Biônicos é centrada em Ana, interpretada por Jessica Cores, uma jovem engenheira que se torna a líder dos biônicos. Sua atuação é intensa e convincente, trazendo profundidade emocional ao papel. Ana é uma personagem complexa, que luta para encontrar um equilíbrio entre suas novas habilidades e sua humanidade.

Bruno Gagliasso assume o papel de Lucas, um ex-militar que luta para proteger seus novos companheiros biônicos. Gagliasso entrega uma performance robusta e carismática, trazendo uma presença forte e determinada ao filme Biônicos. Lucas é um personagem que carrega um passado sombrio, e sua jornada de redenção é um dos pontos altos da narrativa. Miguel Falabella brilha como Dr. Victor, o antagonista da história. Seu personagem é complexo e multifacetado, e Falabella consegue equilibrar charme e ameaça de maneira magistral. Dr. Victor é um cientista brilhante, mas suas ambições desmedidas o levam a tomar decisões moralmente questionáveis, tornando-o um vilão memorável.

Afonso Poyart, conhecido por seu trabalho em “2 Coelhos” e “Mais Forte que o Mundo”, traz sua visão única para o filme Biônicos. Sua direção é ágil e estilizada, com cenas de ação bem coreografadas e uma narrativa que mantém o espectador envolvido do início ao fim. Poyart consegue equilibrar momentos de alta tensão com cenas mais introspectivas, criando um ritmo dinâmico que prende a atenção. O roteiro de Fernanda Souza é bem estruturado, abordando temas como a ética da biotecnologia, a identidade humana e a luta pelo controle de nossas próprias vidas. Souza consegue criar diálogos que são ao mesmo tempo naturais e carregados de significado, explorando as complexidades dos personagens e suas interações.

Os efeitos visuais são um dos pontos altos do filme Biônicos. As habilidades biônicas dos personagens são retratadas de maneira impressionante, com CGI de alta qualidade que não deixa a desejar em comparação com produções internacionais. As cenas de ação são visualmente impactantes, com coreografias bem elaboradas que destacam as capacidades sobre-humanas dos biônicos. A trilha sonora, composta por Marcelo D2, é uma fusão de sons eletrônicos e ritmos brasileiros, complementando perfeitamente a atmosfera futurista do filme Biônicos. A música ajuda a intensificar as emoções das cenas, criando uma experiência auditiva envolvente.

A cinematografia é outro destaque, com uma paleta de cores vibrante e enquadramentos que capturam a essência de um futuro tecnológico. As escolhas visuais de Poyart ajudam a construir um mundo que é ao mesmo tempo familiar e alienígena, reforçando os temas de transformação e identidade que permeiam a narrativa.

O filme Biônicos não é apenas um filme de ação; é uma reflexão sobre o avanço da tecnologia e suas implicações éticas. A narrativa levanta questões importantes sobre o que significa ser humano em um mundo onde a linha entre homem e máquina se torna cada vez mais tênue. O filme também aborda a luta pelo controle de nossas próprias vidas em um contexto de crescente vigilância e manipulação corporativa. Essas questões são exploradas de maneira profunda e provocativa, convidando o público a refletir sobre o futuro da humanidade.

“Biônicos” é uma adição marcante ao catálogo da Netflix e ao cinema brasileiro. Com um elenco talentoso, direção competente e uma história que ressoa com questões contemporâneas, o filme Biônicos é uma experiência cinematográfica que vale a pena ser conferida. A combinação de ação, drama e reflexão faz de “Biônicos” uma obra que não apenas entretém, mas também provoca pensamento e discussão. Com uma nota de 4.5/5, “Biônicos” é um filme que certamente deixará sua marca, tanto pela qualidade técnica quanto pela profundidade de sua narrativa. Recomendo fortemente para fãs de ficção científica e para aqueles que apreciam um bom filme de ação com substância.

Em meu blog tem mais filmes relacionados à pessoa com deficiência, no meu canal do YouTube você encontra os trailers e no instagram, tem várias fotos e vídeos relacionados ao tema, confira!

 

Compartilhe acessibilidade

Ajude outras pessoas a se manterem atualizadas com nosso conteúdo voltado para a acessibilidade

Curso Online
Comprar Acervo Digital

Você pode gostar……

Seus comentários são bem-vindos!

0 comentários

Enviar um comentário

" });