Acessibilidade para molas de porta. Saiba quando é bom dar moleza para a acessibilidade!

Man climbs CN Tower steps in wheelchair

Escrito por Ricardo Shimosakai

24 de agosto de 2022

Acessibilidade para molas de porta. Você já deve ter passado por uma daquelas portas que fecham sozinhas depois de você abrir, por causa do sistema de molas que ela possui. O tipo mais comum desse sistema de molas, fica na parte superior das portas, mas há modelos em que a mola está embutida na própria dobradiça. De qualquer forma, essas molhas possuem uma tensão para puxar de volta a porta que foi aberta, e deixar a porta sempre fechada. É parecido com os aparelhos de academia, que possuem pesos que são puxados por cordas em polias, onde você faz uma força contrária, e que pode regular o peso para a quantidade que fica viável para a sua força.

Nesses sistemas de molas de porta, também é possível regular a tensão, onde quanto maior a tensão aplicada na mola, mais rápido e com maior força, a porta se fechará. Além disso, também será necessário maior força da pessoa para conseguir abri-la. Então se diminuir a tensão, a porta demora mais pra fechar com menos força, e fica mais fácil de abrir.

Vamos entender que, dependendo da pessoa com deficiência, a intensidade da mola tem a ver com a acessibilidade. Eu, por exemplo, que sou um cadeirante, costumo dizer que ando com os braços, e meus membros superiores assumem outras funções, feitas pelas pernas de quem consegue andar. Então com meus braços, eu abro a porta, e depois tenho que caminhar, também com os braços. Quando uma porta tem a mola muito forte, quem anda, abre a porta e continua segurando ela aberta ao mesmo tempo que passa por ela. Já no meu caso, isso fica difícil, pois eu tenho que abrir a porta, e depois largar ela, para empurrar a cadeira, e se a mola estiver muito forte, a porta irá fechar em cima de mim, antes que eu consiga passar.

Então é preciso regular a tensão da mola, para que todos possam passar com facilidade, afinal não há pressa para que a porta feche, o desejo é só manter ela sempre fechada. No vídeo abaixo, que eu fiz no Hotel Transamérica Prime Batel em Curitiba, quando fiquei hospedado no período em que prestei minha consultoria de acessibilidade para os trens e passeios da Serra Verde Express, eu mostro uma porta com a mola bem regulada, onde eu consigo abri-la somente com a força do dedo mínimo, e com mínima força. É até um teste que costumo fazer para avaliar, pois se eu não conseguir abrir desse jeito, é porque ainda não está boa. Depois com a porta aberta, como a tensão da mola é baixa, ela fecha devagar, dando tempo suficiente para eu empurrar minha cadeira de rodas e atravessar a porta sem que ela avance pra cima de mim. E também no final, a porta fecha suavemente, sem bater e fazer barulho.

Além disso é preciso de manutenção constante, com lubrificação das articulações e juntas, para que a porta abra e feche com facilidade e sem barulhos. Eu já mostrei algumas portas com molas, em escritórios e quartos de hotéis, e considero que em vários lugares, esse sistema é desnecessário e até atrapalha, além de gerar mais custo para instalação e trabalho para manutenção. Portas assim podem ser boas em locais de grande fluxo de pessoas, onde se deseja manter a porta fechada, então não se aplicaria para a porta de um quarto de hotel, pois ali praticamente o hóspede que fez a reserva, entra ou sai algumas vezes ao dia. É bem melhor uma porta de abrir normal, que não tenha resistência para abrir, que se mantenha aberta para eu passar à vontade, no meu tempo, às vezes puxando uma mala, e que depois de entrar, eu feche com o auxílio de um puxador instalado na porta, geralmente são aquelas barras horizontais também utilizadas como barra de apoio em banheiros.

Por isso eu sempre digo, que para se ter uma boa acessibilidade, e uma Acessibilidade Funcional, é preciso prestar atenção nos detalhes. Assim como uma peça de teatro ou filme de cinema, não é sucesso somente pela competência do ator principal, mas também dos atores coadjuvantes, figurino, iluminação, sonorização entre outros componentes. A porta por si só, pode estar boa, como era a porta do hotel, larga, com puxadores adequados, mas ela depende de bons complementos para funcionar bem, como espaço de aproximação, piso plano e uma mola suave, e assim oferecer uma acessibilidade realmente funcional. Gostou desse exemplo? Então siga meu perfil do Instagram e meu canal do YouTube que tem muito mais dicas úteis e importantes. Agora se você quer mesmo partir para a ação, o que é ótimo, se inscreva no meu curso online, ou então contrate minha consultoria, e te garanto que você terá resultados únicos e da mais alta qualidade!

 

Compartilhe acessibilidade

Ajude outras pessoas a se manterem atualizadas com nosso conteúdo voltado para a acessibilidade

Curso Online
Comprar Acervo Digital

Você pode gostar……

Seus comentários são bem-vindos!

0 comentários

Enviar um comentário

" });