Acessibilidade na Catedral da Sé, análise de erros e acertos

Acessibilidade na Catedral da Sé. Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Assunção e São Paulo, informalmente conhecida como Catedral da Sé, é o principal templo católico da cidade de São Paulo. A sua construção, em estilo neogótico, começou em 1913 e terminou cerca de 40 anos depois. Apesar de ter uma cúpula de estilo renascentista, a Catedral Metropolitana de São Paulo é considerada como o quarto maior templo neogótico do mundo. É uma das sete maravilhas brasileiras. Como eu sempre critico, para ser considerada uma maravilha, ela deveria ter acessibilidade.

Acessibilidade na Catedral da Sé

A entrada principal é através de uma longa escadaria frontal, bastante comum em templos religiosos, mas que é um grande obstáculo para pessoas com deficiência. Existe entrada laterais e uma entrada traseira, onde o desnível é menor, e na entrada do lado esquerdo foi adaptada uma rampa de metal para o acesso. Esta rampa foi adicionada, sem realizar nenhuma quebra da estrutura da catedral, e a entrada fica aberta durante o horário de visita, oferecendo autonomia, pois em alguns lugares a entrada acessível é uma alternativa que só é aberta mediante solicitação.

A porta lateral direita fica fechada, nunca é usada, e a porta traseira, também possui rampa, mas só é usada para visitas guiadas. Porém, falta sinalização indicando onde fica a entrada acessível, pois para quem não conhece o local, ela fica meio escondida. Em minhas palestras, como exemplo de sinalização, eu sempre mostro a foto de uma Igreja da Espanha, também com uma escadaria frontal, mas que tinha uma placa indicando aonde fica o acesso para pessoas com deficiência.

A acessibilidade na Catedral da Sé é boa para aqueles que vão somente assistir as missas, pois depois de entrar, tem um piso liso, plano e antiderrapante, e amplo espaço de circulação. Mas meu objetivo foi fazer uma visita turística através do tour guiado, oferecido pela própria Catedral da Sé, que basicamente inclui uma visitação à cúpula, nave central, mezanino e cripta, porém a única parte acessível era a parte da nave central e do mezanino.

Parte das barreiras da visitação de devem à estrutura arquitetônica do local, mas também é falta de iniciativa da administração da Catedral da Sé, pois é possível otimizar várias coisas, principalmente questões operacionais, para oferecer uma experiência mais inclusiva. Já dei várias consultorias em acessibilidade onde era preciso criar alternativas devido a dificuldade da estrutura arquitetônica.

A começar pela informação, pois não existe nenhum tipo de informação sobre a acessibilidade na Catedral da Sé através de pesquisa ne internet, o site ou o instagram omitem a acessibilidade existente. Com isso o visitante com deficiência pode não sentir segurança em visitá-lo ou passar por dificuldades como eu passei. Também não vi nada sobre missas com Língua Brasileira de Sinais. Da mesma forma, o tour guiado não tinha nenhum tipo de preparação, então posso dizer que praticamente fui excluído do passeio, pelo menos em boa parte dele. Eu provoquei uma mudança de atitude, pedi que entrassem em contato comigo e não fizeram, então falta a velha acessibilidade atitudinal.

Mesmo assim, exigi que eu participasse do que fosse possível, e isso nem foi tão surpresa assim, pois avisei antecipadamente por email que eu iria fazer a visita e que era um usuário de cadeira de rodas. Concordo que subir até a cúpula é algo difícil, pois são 215 degraus de subida, e colocar um elevador não é algo tão simples, precisaria de um estudo para verificar a viabilidade.

Mas nos outros ambientes é possível ter soluções de acessibilidade, por exemplo na Cripta e no local do brunch são aproximadamente 15 degraus e existem equipamentos para auxiliar nisso. Percebi uma nítida falta de preparo dos funcionários, desde o começo, por isso sempre reforço que além da acessibilidade, as pessoas precisam passar por um treinamento para saber como oferecer um atendimento inclusivo.

A única parte em que vi iniciativas de acessibilidade, foi no mezanino onde fica o órgão. Para acessá-lo, é preciso entrar pela porta de trás da catedral, que possui uma rampa, como já citei antes. Depois há um elevador para subir até o andar superior, então essa parte foi tranquila e muito boa.

Apesar de tudo é possível amenizar a falta da acessibilidade na Catedral da Sé com alguns ajustes operacionais. Eu fiquei esperando quase uma hora para ser encaixado no tour, pois ele começa por partes inacessíveis. Ele poderia começar pelas partes acessíveis e não me deixar esperando, ou pelo menos que na descrição do tour, ou da pessoa que fez a reserva para mim, me informasse que a minha parte só iniciaria 50 minutos depois do início oficial, pois creio que foi esse tempo que demorou. Faltou flexibilidade do guia e da administração em adaptar essa situação.

Nem um material para eu saber o que eu estava perdendo, eles me ofereceram, seja um livro impresso ou um vídeo mostrando as partes sem acessibilidade na Catedral da Sé, isso não custa nada, concorda? Perguntei se tinham tour guiado para cegos e surdos e não souberam me informar, então creio que já dá pra entender. A verdade é que a Catedral da Sé nunca se importou com isso, ou pelo menos nunca tomaram iniciativa, e se não houver algo pesado exigindo isso deles, nada será feito, pois na minha visita já dei algumas dicas e fiz provocações, exigindo um retorno da administração, que não entrou em contato comigo.

Se você gostou deste conteúdo sobre a acessibilidade na Catedral da Sé, todos os assuntos citados aqui, estão incluso em meu Curso Online Acessibilidade e Inclusão, para quem tem interesse em aprender mais a fundo sobre o assunto, principalmente coisas que não estão presente em normas ou leis. Em minhas redes sociais também há várias pílulas sobre acessibilidade, então me siga no instagram, assine o canal do YouTube e assine a newsletter do meu blog.

 

Compartilhe acessibilidade

Ajude outras pessoas a se manterem atualizadas com nosso conteúdo voltado para a acessibilidade

Curso Online
Comprar Acervo Digital
Esta mensagem de erro é visível apenas para administradores do WordPress
Houve um problema com seu feed do Instagram.

Você pode gostar……

Seus comentários são bem-vindos!

0 comentários

Enviar um comentário

" });